Boa noite, hoje é Quinta-feira, 05 de dezembro de 2019
Curiosidades da Semana

Conheça oito hábitos que você deve evitar para ter uma boa noite de sono

Não é difícil encontrar um amigo, familiar ou colega de trabalho bocejando pelos cantos e reclamando que não dormiu bem. O sono, tão essencial para qualquer ser humano, acaba sendo deixado de lado por conta da inúmera lista de tarefas que temos que cumprir diariamente.

Alguns hábitos modernos têm ajudado ainda mais a atrapalhar a hora de descanso, podendo causar prejuízos à saúde. O indivíduo que não dorme bem pode ter a curto prazo irritabilidade, cansaço, mau humor, dificuldade de concentração e memorização. E, ao longo prazo, a pessoa pode desenvolver doenças cardiovasculares, diabetes e obesidade.

Com a ajuda de especialistas, oito hábitos que temos antes de dormir e que deveríamos repensar se quisermos melhorar a qualidade do nosso sono:

Evite antes de dormir

0711curiosidade_6.jpg (312×312)

1 - Ficar no celular/computador/tablete
Que atire a primeira pedra quem nunca dormiu com o celular debaixo do travesseiro por ter ficado conferindo as redes sociais até o último suspiro de energia? Segundo a especialista em medicina do sono Luciana Palombini, do Instituto do Sono, nós temos um receptor na retina que, ao receber a luz do aparelho eletrônico, "desperta o cérebro" Foto: Getty Images

0711curiosidade_5.jpg (312×312)

2 – Fumar
Quem fuma diz que o hábito ajuda a relaxar, mas na hora de dormir pode não ser uma boa ideia. De acordo com Rosa Hasan, do Laboratório do Sono do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas, em São Paulo, "o ato de fumar também é estimulante e desperta o cérebro, podendo atrapalhar o sono da pessoa"
Foto: Rafael Neddermeyer/Fotos Públicas

 

0711curiosidade_4.jpg (312×312)

3 - Comer muito e alimentos pesados
"O ideal é não dormir com fome, mas também não fazer uma refeição pesada, porque o trato gastrointestinal, por onde o alimento passa, acaba necessitando de mais circulação sanguínea e, com isso, dificulta as funções cerebrais, porque tem que concentrar na digestão", explica Luciana Palombini, especialista do Instituto do Sono Foto: Thinkstock

0711curiosidade_3.jpg (312×312)

4 - Compensar uma noite mal dormida
"Outro problema frequente é a pessoa que dormiu mal tentar compensar dormindo até mais tarde no dia seguinte. Com isso, você desregula o relógio biológico e prejudica a regulação do sono. A recomendação é tentar dormir e acordar nos horários regulares, mantendo uma média de oito horas por noite", explica Luciana Palombini, especialista do Instituto do Sono Foto: Getty Images

0711curiosidade_2.jpg (312×312)

5 - Falta de rotina
Segundo Rosa Hasan, do Laboratório do Sono do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas, hábitos irregulares também afetam o sono. "É importante ter um horário certo para fazer as refeições, atividades físicas e outras coisas do dia a dia, pois você 'ensina' para o seu cérebro a hora de fazer atividades e a hora de dormir", diz Foto: Getty Images

0711curiosidade_1.jpg (312×312)

6 - Deixar a cabeça "a mil"
Quem pensa que só aborrecimento tira o sono, está enganado! Excesso de alegria também pode prejudicar a hora de descanso. De acordo com Luciana Palombini, especialista do Instituto do Sono, tudo o que faz o cérebro funcionar muito atrapalha o sono. "Tem que diminuir a ativação do cérebro. O ideal é cortar atividades estimulantes pelo menos uma hora antes de deitar", explica Foto: Reprodução

0711curiosidade_8.jpg (312×312)

7 - Tomar café ou chá com cafeína
Parece meio óbvio, já que a maioria das pessoas sabe que café ajuda a "acordar", mas devemos ficar atentos com bebidas que contenham cafeína, como o chá verde. "São substâncias que estimulam o cérebro e inibem o sono, causando insônia e um sono de pior qualidade", explica Rosa Hasan, do Laboratório do Sono do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas Foto: Thinkstock

0711curiosidade_7.jpg (312×312)

8 - Tomar vinho
Ao contrário do que muitas pessoas pensam, o álcool não é tão relaxante assim. A bebida alcoólica até faz a pessoa dormir mais rápido, mas fragmenta o sono e, com isso, a pessoa acorda cansada. Segundo Luciana Palombini, especialista do Instituto do Sono, "o álcool estimula o cérebro inicialmente e depois o desestimula, deixando-o um pouco atrapalhado e atingindo qualidade do sono"



Ver outras curiosidades
Colégio São Luis Gonzaga
Rua General Carneiro, 397 - Sagrada Familia - 31030-170 - Belo Horizonte - MG - Telefones: (31) 3055-3508
Copyright 2011 :: Web Master :: Bruno Sanches ::